Rogério Caboclo foi afastado por 30 dias do cargo de presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A suspensão foi aplicada pela Comissão de Ética, após o dirigente ter sido acusado por uma funcionária de assédio sexual e moral.

No cargo desde 2018, Rogério Caboclo, 48 anos, terá chamado à funcionária de «cadela» e deu-lhe a provar comida de cão, segundo noticiou o globoesporte.com.

O dirigente já negou a acusação, mas vai ter de apresentar defesa pela Comissão de Ética da CBF. Durante o período será o ‘vice’ Antônio Carlos Nunes a dirigir o organismo.

Acusado de assédio, presidente da CBF é afastado por 30 dias
Source:
Source 1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here