Josh McEachran, é ele o protagonista das linhas que se seguem. Formado no Chelsea, onde era visto com uma das grandes promessas do clube – foi eleito jogador jovem do ano em 2010/2011 e, no final dessa época, assinou por cinco anos com os Blues –, o talentoso médio inglês viu esfumar-se o sonho de singrar ao serviço do emblema de Stamford Bridge, onde coincidiu com dois treinadores portugueses: André Villas Boas e José Mourinho.

Aposta de Carlo Ancelotti, McEachran sofreu o primeiro revés com a saída do italiano do comando técnico do Chelsea. A Stamford Bridge chegou, então, André Villas Boas e com ele os médios Oriol Romeu e Raul Meireles. Utilizado em cinco ocasiões pelo treinador português, o então jovem médio, 18 anos, acabou por ser cedido ao Swansea, em janeiro de 2012.

«Não me arrependo de ir para o Swansea. Se tivesse ficado no Chelsea, Villas Boas provavelmente ter-me-ia mandado para os sub-23 e ficaria a milhas da equipa principal», disse, citado pelo Football London.

Rumou depois ao Middlesbrough, clube ao serviço do qual foi eleito jogador jovem da época, antes de voltar a Stamford Bridge, em 2013, encontrando outro português no banco dos londrinos: José Mourinho, que iniciava a segunda passagem no Chelsea.

«Sabia o tipo de médio que José gostava. Por isso, sendo um jovem médio inglês com alguma técnica, nunca acreditei que pudesse ter uma oportunidade. Foi nesse momento que senti que o meu tempo no Chelsea estava a chegar ao fim. E foi muito duro», confidenciou McEachran.

Seguiram-se empréstimos sucessivos a Watford, Wigan e Vitesse. Em 2015/2016 ingressou no Brentford, onde ficou até 2019, quando se mudou para o Birmingham. Esta época cumpriu um jogo pelo MK Dons, da League One, terceiro escalão do futebol inglês.

Antiga promessa do Chelsea sem boas memórias de Villas Boas e Mourinho
Source:
Source 1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here