Filipe Soares tem tudo alinhavado para ser reforço do FC Porto e voltar à esfera de um grande, depois de uma prolongada formação feita no Benfica. O médio do Moreirense, de 22 anos, prepara-se para ser premiado por duas grandes épocas ao serviço dos cónegos, onde fez um total de 67 jogos e marcou seis golos, cotando-se como indiscutível em duas campanhas profundamente meritórias dos minhotos.

Do passado no Benfica para o reino azul-e-branco, Filipe Soares está futebolisticamente consolidado para se afirmar num patamar de eleição, depois das dúvidas encarnadas que o levaram a testar-se no Estoril e no Moreirense, marcando pontos no seu crescimento nos últimos três anos. Quem não esquece o potencial de Filipe Soares é Renato Paiva, o atual técnico do Independiente del Valle, do Equador, que dirigiu o criativo dos cónegos durante duas temporadas nos juvenis do Benfica. Com 17 anos, em 2015/16, o médio transcende-se até na veia goleadora. Marca 21 golos.

«Ele revela-se uma das peças fundamentais do campeonato que ganhámos, faz um número de golos muito significativo. Andei sempre nessa luta com ele, dizia-lhe que para chegar ao topo tinha de fazer golos. O resto ele tinha, uma disponibilidade brutal para o jogo, defendia muito bem, tinha um raio de ação larguíssimo, era o puro box-to-box. Subitamente faz esse número incrível de golos», elogia o conceituado técnico da formação encarnada, bem documentado sobre o jovem que dirigiu, apontado aos dragões por 7,5 milhões.

«Não me surpreende o que tem feito. No Estoril já tinha feito uma época interessante, percebia-se que a Liga 2 era muito curta para ele.  Deixou de jogar na equipa B, diria surpreendentemente. Sempre me procurou e me pediu conselhos. Só lhe sugeri paciência e tudo o resto seria continuar a fazer o que fazia», revela Renato Paiva, perentório sobre os horizontes que se colocam ao internacional sub-21 por Portugal.

«Tem escola de equipa grande, questões de pressão, de jogar sempre para ganhar, de assumir o jogo e ser protagonista nunca vão existir. Ter essa formação tem influência, marca-lhe o ADN. Tem resiliência e muitas capacidades acopladas na qualidade do trabalho. Não querendo fazer futurologia, analisando o FC Porto, a sua tremenda dimensão, o facto de ser um clube ganhador com uma pressão incrível, e olhando à pessoa e às características do jogador é um casamento que tem tudo para dar certo. O Filipe tem tudo para se adaptar a um clube com condições muito específicas. Será um grande desafio para ele e se for o Sérgio o treinador é alguém que já provou que consegue desenvolver o jogador dentro do coletivo. Faz dos jogadores melhores do que são», garante.

Leia a notícia na íntegra na edição impressa ou digital de A BOLA

Garantia de Renato Paiva: «Filipe Soares tem escola de equipa grande»
Source:
Source 1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here