A partida entre o Mónaco e o Sparta Praga, na República Checa, a contar para a primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, ficou marcada por episódios de alegado racismo. Depois de Tchouameni se ter queixado ao árbitro de insultos raciais durante os festejos do primeiro golo monegasco, o treinador Niko Kovac revelou que a mesma situação aconteceu no final da partida.

«Vencemos o jogo, mas o mais importante é o que aconteceu depois do golo marcado e também no final. Estamos desiludidos e enojados por ver que isto é algo que ainda acontece no século XXI. Tenho muitos jogadores enraivecidos no balneário e eu não os culpo, mas tive que lhes dizer que estávamos aqui para jogar futebol e eles reagiram muito bem. Vencemos o jogo, mas também vencemos contra o racismo», desabafou.

Recorde-se que este é o segundo caso de racismo ligado a um clube checo. Na temporada passada, Glen Kamara, do Rangers, acusou Ondrej Kudela, do Slavia Praga, de insultos racistas durante os oitavos de final da Liga Europa.

Kovac desabafa: «Vencemos contra o racismo»
Source:
Source 1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here