Após um comunicado que colocou nas redes sociais a manifestar vontade de sair, Beto, soube-se ontem, foi alvo de um processo disciplinar instaurado pelo Portimonense, que fixou 5 de setembro como data limite para a resolução do tema. Se até lá nada ficar definido, haverá nova reunião entre a SAD e a equipa técnica…e não está afastada a hipótese do jogador ser relegado para a equipa de sub-23.


«O caso do Beto não existe no mundo do futebol», começou por acusar Rodiney Sampaio, presidente da SAD do Portimonense, antes da apresentação de Nakjima.


Em causa está uma proposta dos italianos da Udinese, apresentada por um grupo representado por Paulo Regula, e que tem mexido com o jogador. «Nunca chegou ao Portimonense. Se tivesse chegado já nos tínhamos sentado e reunido com os agentes, que dizem que a têm. Só chegou por bocas, mas desse modo todos os dias chegam propostas para quase todos os jogadores», explicou Rodiney.


«A atitude foi tomada pelo jogador, mas garanto que não partiu dele, porque tem personalidade. Uma situação destas não pode acontecer. Um jogador põe na cabeça que quer ir embora… e simplesmente pega nas coisas e vai! Reprovo estas atitudes», expressou, condenando os agentes, que no caso de Beto tem gerado confusão sobre quem o representa: o empresário Pedro Berjano de Oliveira, ou o grupo representado por Paulo Regula.

Leia mais na edição impressa ou digital de A BOLA. 

Presidente da SAD diz que não chegou proposta por Beto
Source:
Source 1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here